Caramujo Africano

caramujo-africano

O caramujo-gigante-africano (Achatina fulica) foi introduzido em diversos países pelo próprio homem, e como todo animal exótico, transformou-se numa praga de diversas culturas, jardins, pomares e hortas.

Este caramujo não tem inimigos naturais. Foi introduzido numa tentativa de substituição ao escargot tradicional, mas sem nenhum critério de avaliação do seu impacto ambiental. É um devorador de culturas e outros animais, e o mais grave, é transmissor de um verme causador de uma grave doença, a Angiostrongilíase, cujos sintomas são fortes dores abdominais, além de lesões oculares irreversíveis.

O contágio se dá pela ingestão de larvas do verme que ficam no muco do caramujo enquanto este se locomove por verduras, legumes e frutas.